Referências Absolutas e Relativas

Uma referência no Excel é a representação de uma célula ou intervalo numa fórmula. Por exemplo, na fórmula:

=SOMA(A5;B$3)

Há duas referências: A5 e B$3. Existem dois tipos de referência no Excel: relativa e absoluta. As referências são identificadas num intervalo de acordo com sua notação: as do tipo absoluta precedem de um sinal de $ (cifrão) em sua representação e relativas não possuem nenhum símbolo.

Numa referência como D$6 interpreta-se que D está em referência relativa e 6 em referência absoluta, uma vez que o mesmo está precedido do símbolo $.

Se considerarmos uma referência que aponta para a célula A1, teríamos quatro possiblidades:

A diferença entre os dois tipos de referência é que a relativa desloca o endereço ao criarmos uma cópia de sua fórmula, e a fixa mantém o endereço. Para entender com mais clareza, veja o exemplo a seguir.

Exemplo

Considere a tabela abaixo:

Deseja-se calcular os juros de cada um dos valores da coluna D e representá-los na coluna E. Para tal, basta inserir na célula E3 a fórmula:

=B3*D3

Se copiarmos essa célula e colarmos até o final do intervalo, teremos resultados incorretos para os valores subsequentes:

Mas o que aconteceu? Vamos selecionar a célula E4, pressionar a tecla F2 e verificar como ela está representada:

O ideal seria que a fórmula multiplicasse em todos os casos a célula que contém o valor da taxa de juros com a célula da coluna D, mas ao colar uma cópia da célula de cima, ambas referências deslocaram para baixo. Isso aconteceu porque tanto B4 como D4 estão com suas referências representadas no modo relativo. Para fixar a taxa de juros na multiplicação de todas as células da coluna D, volte até a célula E3 e escreva a fórmula:

=B$3*D3

Desta vez, você obterá os valores corretos, pois o Excel interpreta a referência B$3 como “ao colar uma cópia desta fórmula em outra célula, a linha da referência de B3 não irá se deslocar“.

Note que se num determinado cenário você precisasse colar uma cópia da fórmula para a direita ao invés de para baixo, seria necessário que você fixasse não a linha, mas sim a coluna da célula, resultando em $B3.

Vale ressaltar que embora os endereços possam alterar, as cópias das células mantem os tipos de referência (relativa ou absoluta) de todas as referências que aparecem na fórmula original.

Produtividade

Você pode alternar o tipo de referência colocando ou removendo o símbolo $ explicitamente ou ganhar tempo pressionando a tecla F4.

Se estiver em modo de edição na célula (F2 alterna entre modo de digitação e de edição) T5 e pressionar F4, ela se tornará $T$5. Apertando F4 novamente, tornar-se-á T$5. Repetindo o comando, vai para $T5. Finalmente, ao pressionar novamente, obtém-se ao estado inicial T5.

Exceções em Referências Absolutas

Referências absolutas, como o nome diz, não são tão absolutas assim. Veremos um cenário em que uma esse tipo de referência faz um deslocamento. Suponha que você possua a situação demonstrada na tabela abaixo e deseja acrescentar uma linha entre as linhas 1 e 2:

Ao analisar o resultado dessa operação, você perceberá que a referência B$3 tornou-se B$4 em todas as células da coluna, e isso é bom, porque caso contrário você perderia a referência de multiplicação da taxa de juros na sua tabela.

Esse efeito ocorre também se você recortar (ao invés de copiar) a célula que contém a taxa de juros e colar em outra célula: todas as fórmulas de sua pasta de trabalho que apontam para essa referência se atualizarão para continuar apontando para a taxa de juros.

Se por algum motivo você quiser que sua fórmula aponte para uma determinada célula, não importando o tipo de operação que seja feita, você pode usar a função INDIRETO e trocar:

=B$3*D3

Por:

=INDIRETO("B3")*D3

Ao usar a função INDIRETO, você transforma uma referência numa sequência de texto. Uma sequência de texto está fora do gerenciamento de referências do processamento do Excel, logo, o Excel não será capaz de atualizar essa referência em nenhuma hipótese.

Para baixar a pasta de trabalho de exemplo deste artigo, clique aqui.

Sobre Felipe Gualberto

Microsoft Most Valuable Professional (MVP) de Excel.
Esta entrada foi publicada em Tutoriais e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.